Anitta e Netflix estão sendo processadas por senhora que aparece em documentário

Em dezembro de 2020 a estreia de Anitta: Made in Honório, da Netflix, deu o que falar. E agora, voltou à tona com uma nova polêmica.  Isso porque, segundo a colunista Fabia Oliveira, uma das pessoas que aparecem na produção estaria processando a cantora e a plataforma de streaming

Maria Ilza de Azevedo, fã de Anitta, aparece em um dos episódios na sala da casa da artista. Os advogados da idosa alegam que o episódio dá a entender ao espectador que a mulher entrou sem autorização. Na ocasião que a série foi ao ar, Maria Ilza estava internada no hospital diagnosticada com Covid-19 e recebeu ligações de conhecidos que ridicularizaram sua imagem e chegaram a questionar sua sanidade mental. Eles também afirmaram que no hospital, a idosa virou o centro das atenções e motivo de risadas, o que teria gerado um grande abalo psicológico e informaram que a idosa não teria autorizado o uso de sua imagem.

Segue trecho do processo divulgado pela colunista:

Para piorar, a atitude nefasta, covarde, mesquinha, das rés (Anitta e Netflix) acaba criando um mal estar na equipe de produção, que discute uma suposta falha na segurança em relação a presença da Autora (Maria Ilza). Autora vira o motivo da indignação e o quadro do qual ela aparece passa a ter grande importância no documentário, dando a entender que sua entrada na casa, devidamente autorizada, foi uma ingrata surpresa – um erro – do qual a Autora aproveitou-se para burlar regras, de forma clandestina, tanto é que esta chega a discutir com seus funcionários. Neste momento a Autora é transformada em uma cara de pau que conseguiu entrar na casa da famosa Anitta, passando a ser achincalhada pelo mundo a fora, tendo em vista que Anitta é uma estrela global.

O processo foi registrado no dia 18 de dezembro, e no dia seguinte, o magistrado negou o pedido para tirar o documentário do ar. No dia 24 de dezembro, Maria Ilza desistiu da ação alegando um erro material na qualificação. Apesar disso, a ação não foi extinta. 

Até o momento da publicação dessa matéria, Anitta e a Netflix ainda não tinham se pronunciado sobre o caso.

Fonte: MSN