Cachorra assina projeto de lei ao lado de prefeito em Florianópolis; veja o vídeo

A cadela Many tem a doença leishmaniose visceral canina e ela foi levada para dar visibilidade ao tema. O projeto prevê que tutores de baixa renda receberam medicamento para tratar o cão que estiver com essa doença

Publicidade

Assista o vídeo:

Uma cachorra foi levada até a prefeitura de Florianópolis para assinar um projeto de lei sobre a leishmaniose visceral, uma doença que atinge cães e humanos. A proposta do projeto prevê que as pessoas que optarem por tratar o animal vão receber do município o medicamento necessário. A cerimônia de assinatura aconteceu hoje (quarta feira, dia 10)

<
Publicidade

Olha que fofura:

A doença Leishmaniose não tem cura e o cão mesmo em tratamento continua sendo o portador, informou a diretoria de vigilância Epidemiológica (Dive) Dessa forma o mosquito ao picá-lo, fica infectado e pode transmitir o protozoário causador da moléstia para outros cães e pessoas

Publicidade

Em humanos, ainda segundo a Dive, a doença pode evoluir para a morte. Porém, não foram registrados óbitos de pessoas por leishmaniose visceral em Santa Catarina.