Shrek completa 20 anos, é uma das animações que revolucionou o cinema

Por mais louco que possa parecer, Shrek foi lançado nos EUA há exatos 20 anos. Naquela época, a DreamWorks Animation era um estúdio relativamente novo e que ainda buscava se firmar no mercado. Após quatro projetos apostando em diversos estilos e coisas diferentes de animação, indo do 3d e passando até pelo 2d, o estúdio resolveu apostar mais uma vez na tecnologia 3d para fazer uma adaptação cheia de liberdade criativa do livro shrek que é de 1990

Publicidade

O livro escrito por William Steig, foi vencedor do prêmio melhor Livro infantil do ano pela Publisher Weekly na trama, o Shrek é um ogro grosseirão que encontra a princesa co muem sonhou e consegue se casar com ela. Então, eles partem em uma viagem pelo mundo como um belo casal bem grosseiro

Quando o livro foi adaptado para os cinemas, a equipe criativa teve bastante liberdade para ousar. Foi proposta uma sátira não só dos contos de fadas, mas das animações de sucesso da época, que eram da Disney, então foi permitido umas piadas mais pesadas, como as contadas pelo Shrek e pelo Burro, também as mais sutis como a história da mamãe urso, que vira um tapete ou o momento em que Shrek ve o castelo do Lorde Farquaad e pergunta se ele está “tentando compensar alguma coisa” com essa possibilidade de brincar com temas que animações da época não costumavam abordar, eles puderam ir muito além, explorando o melhor do seu elenco.

<
Publicidade

Havia um receio de que essa abordagem mais “sacana” afastasse o público infantil dos cinemas. Porém, o efeito foi contrário. Justamente por brincar com os clássicos e subverter personagens consagrados, os adultos e jovens amaram a história, assim como as crianças. Fora a comédia e o carisma impressionante desses personagens, a trama foi muito cativante exatamente por fugir do convencional. Em vez daqueles casais padrões de comercial de margarina, a DreamWorks trouxe uma princesa cuja verdadeira aparência era o “monstro”, gordinha, imperfeita e… Bem, real. Da mesma forma, o protagonista não era o clássico herói romântico e eurocêntrico, mas sim um ogro mal-humorado, careca, cansado, solitário e engraçado. Posteriormente, os heróis tradicionais viriam a aparecer na franquia, só que encarnando papéis de vilões. Isso foi algo revolucionário, arriscado e que deu ridiculamente certo.

até hoje em dia no mundo dos memes o shrek é lembrado por muitas frases, principalmente toda sexta feira as pessoas lembram desse vídeo

Publicidade

e também pelo famoso “faz o urro”

crédit: CINEPOP